quarta-feira, 11 de novembro de 2015

O TEMPO DE DEUS

"Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, 
eu nem olhava o relógio. 
Seguiria sempre em frente e iria jogando 
pelo caminho a casca dourada e inútil das horas... 
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo... 
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta 
devido à falta de tempo. 
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz. 
A única falta que terá será a desse tempo que, 
infelizmente, nunca mais voltará."
Mário Quintana


Sem perceber, ao longo do dia olhamos para o relógio e não prestamos a devida atenção na hora exata que os ponteiros marcam.  
A noite, pensamos na hora em que devemos levantar e, ao despertar, já imaginamos as situações que teremos que enfrentar. 
Durante o café da manhã, pensamos na hora em que estivermos no trabalho. No trabalho, pensamos na hora de chegar em casa. E no retorno para a casa, já estamos vivendo mentalmente tudo a ser feito no dia seguinte. 
Nem ao menos damos conta de viver o momento presente, pois as obrigações são tantas que, muitas vezes, nos impedem de perceber a realidade que nos rodeia. 
Na maior parte do tempo, nosso pensamento é tomado pelos compromissos diários: contas a pagar, prazos a cumprir, exigências do trabalho, afazeres domésticos e deveres para com a família.
Parece que o dia passa tão rápido e nesse movimento frenético das horas, não sobra muito tempo para as doces alegrias que poderiam preencher o dia. 
Nem sempre há tempo para brincar com os filhos ou netos. 
Nem mesmo para se extasiar olhando o pôr do sol colorindo o fim de tarde. 
Ou apreciar a calmaria dos jardins, povoados de pássaros e borboletas, completamente despreocupados com o tempo. 
E assim vão se passando os dias, os meses, as estações, as datas comemorativas, os anos... 
E a vida passa tão depressa, e lá na frente, talvez estaremos completamente arrependidos por não ter aproveitado cada minuto com sabedoria.
O tempo é muito mais do que marcam os ponteiros do relógio. 
Cada dia de nossa vida na Terra representa muito mais do que o vaivém do sol e da lua brilhando no céu.
Cada dia representa uma dádiva de Deus, um presente de valor inestimável, que nem sempre temos olhos para ver o quão sagrada é a nossa vida.
Nem sempre paramos para pensar em tudo que está acontecendo ao nosso redor. Não percebemos muitas vezes que Deus está cuidando de tudo para permitir que possamos fazer tudo o que temos feito.
Deus está em toda parte em nossa vida, o tempo todo. Nas flores, nas estrelas, no vento, no olhar terno de uma criança. 
Mas o óbvio passa muitas vezes desapercebido, pois o tempo urge e não pode esperar que olhemos para a beleza que se espalha diante de nós, já que o mais importante é cumprir os deveres e chegar logo em casa, deitar a cabeça no travesseiro e poder descansar da loucura do dia a dia. 
E no ritmo inquietante da vida que estamos habituados a viver, nos esquecemos do tempo de Deus.


O tempo de Deus é diferente do nosso tempo. Deus não tem pressa, pois ele é o dono da eternidade.
No tempo de Deus não há desespero, pois para tudo há a hora certa.
No tempo de Deus não há dúvida, somente a certeza de que tudo está caminhando para o melhor, sempre.
No tempo de Deus não existe tristeza ou problema que dure para sempre, pois Ele não quer ver os Seus filhos sofrendo.
No tempo de Deus não há ansiedade, pois Ele sabe que para tudo há uma saída e a aflição não permite vermos a luz no fim do túnel.
No tempo de Deus há amor, alegria, serenidade e muita luz.
Os pássaros, as flores e as borboletas conhecem profundamente o tempo de Deus, pois vivem com sabedoria, celebrando cada momento, sem preocupação nem desesperança. 
A natureza como um todo conhece o tempo de Deus. Tudo flui com harmonia.
E nós, seres humanos, ainda não aprendemos com os pássaros, com as flores e as borboletas a viver despreocupados, a confiar no tempo de Deus.
E o tempo de Deus reserva a cada um de nós momentos iluminados. 
E o ponteiro do relógio irá marcar horas de felicidade e incontáveis sorrisos. 
E no tempo vindouro criado pelo Pai celestial, o amor e a paz marcarão todas as horas do relógio da eternidade. 
Rose Finatti