segunda-feira, 2 de junho de 2014

A lei de amor


"O amor resume inteiramente a doutrina de Jesus, pois é o sentimento por excelência, e os sentimentos são os instintos elevados à altura do progresso realizado. Em seu ponto de partida, o homem só tem instintos; mais avançado e corrompido, só tem sensações; instruído e purificado, tem sentimentos; e o amor é o requinte do sentimento. Não o amor no sentido vulgar da palavra, mas este sol interior que condensa e reúne em sua ardente fornalha todas as aspirações e todas as revelações sobre-humanas. A lei de amor substitui a personalidade pela fusão dos seres e anula as misérias sociais. 
Nos mundos superiores, é o amor mútuo que harmoniza e dirige os Espíritos avançados que os habitam, e vosso planeta, destinado a um progresso próximo, por sua transformação social, verá praticada por seus habitantes essa sublime lei, reflexo da Divindade.
Os efeitos da lei de amor são o aperfeiçoamento moral da raça humana e a felicidade durante a vida terrestre."
O Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo XI