quarta-feira, 16 de julho de 2014

*A arte da Paciência*


Diante de certos problemas, algumas vezes, sua inteligência pode não indicar outra solução que não seja a submissão à Vontade de Deus, levando-o a aceitar as situações que não pode mudar.
No entanto, nem sempre isso ocorre. Na maior parte dos casos você pode usar a paciência como uma virtude ativa, que lhe dará serenidade para providenciar a solução de problemas evitando tensões excessivas, irritação, cólera, ódio, medo, depressão e angústia, permitindo que você saia de situações aflitivas aprendendo e progredindo espiritualmente.
Dizem os dicionários que a paciência é: "o estado de perseverança tranquila". Portanto, diante de situações adversas e aflitivas é indispensável manter o equilíbrio emocional e agir ou reagir com serenidade.
Você deve, então, esforçar-se para desenvolver o autodomínio ou autocontrole.

"Bem-aventurados os pacíficos porque serão chamado de filhos de Deus".

Jesus (Mateus, 5:5.)


"Perder a paciência é perder a batalha." Mahatma Gandhi

"Paciência é o intervalo entre a semente e a flor".
Pablo Neruda

"Sede pacientes. A paciência também é uma caridade e deveis praticar a lei de caridade ensinada pelo Cristo, enviado de Deus. A caridade que consiste na esmola dada aos pobres é a mais fácil de todas. Outra há, porém, muito mais penosa e, conseguintemente, muito mais meritória: a de perdoarmos aos que Deus colocou em nosso caminho para serem instrumentos do nosso sofrer e para nos porem à prova a paciência." Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo (Cap. IX, Item 7, Ed. FEB.)